PREÇOS QUEBRADOS
Troco é dever da loja e direito do consumidor

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Saiba que você tem direito ao troco e o comerciante tem a responsabilidade de providenciar dinheiro de baixo valor para não deixar seu cliente com as mãos abanando

Não importa o valor do troco. Muitas empresas usam como apelo de marketing preços quebrados e não devolvem um centavo de real sob a alegação de que há falta da moeda no mercado.  Conforme o Banco Central, as moedas de um centavo deixaram de ser produzidas em 2005, mas há cerca de três bilhões em circulação.

Não aceite balas ou chicletes como troco. Isso caracteriza venda casada, prática considerada ilegal pelo artigo 39, inciso I, do Código de Defesa do Consumidor.

Se o comerciante não tiver troco, orientam os especialistas em defesa do consumidor, o valor da compra deve ser arredondado para baixo. Caso a loja se recuse a mudar o valor, o consumidor deve anotar o nome da loja e a data e procurar um órgão de defesa do consumidor. Se a empresa já estiver cadastrada no site consumidor.gov.br, a reclamação pode ser feita online.

Troco máximo

Quanto aos estabelecimentos que definem um valor máximo de troco, especialistas em defesa do consumidor dizem que é fundamental verificar se há legislação municipal específica sobre o tema. Entretanto, é considerada prática abusiva a recusa na venda a alguém que se disponha a pagar por qualquer meio de pagamento, incluindo dinheiro vivo.

Cartão de débito, crédito ou PIX

Outra opção viável para evitar problemas de falta de troco no momento do pagamento é utilizar o cartão de débito, crédito ou até mesmo o PIX. Contudo, alertam os especialistas, é recomendado ao consumidor, verificar o valor cobrado na tela da maquininha, antes de digitar a senha do cartão.

Texto produzido em 8/5/2015

Texto atualizado em 28/04/2023

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

18 Responses

  1. Fui a um mercadinho e chegando lá o comwrcucome não queria me vender um crecréd de 10,00 porque eu tinha levado 20,00 e ele não tinha troco. Me disse que eu que tenho que levar o dinheiro trocado e não ele dar jeito no troxo. Isso tá certo?

      1. E vai trocar como? Pequenos comerciantes sentem a falta de dinheiro menor no mercado mais que grandes lojas já que estas últimas têm acesso aos brancos e tracam facilmente notas maiores por menores. Aqui na nossa loja alguns momentos do dia minha esposa toma de conta da loja sozinha e, é claro, ela não larga a loja para procurar troco nas lojas vizinhas. Sem o devido pagamento/recebimento o cliente não leva o produto, ponto final. CDC é tão tiro no pé quanto CLT, países espelho como desenvolvidos não tem essas "jabuticabas".

        1. Meu caro Ítalo, estamos no Brasil e quem abre um comércio aqui tem que se enquadrar às leis daqui,vc tem seus direitos e suas obrigações assim como qualquer cidadão.  Eu não me vejo obrigado pelo CDC nem mesmo pelo CÓDIGO CIVIL ,de ter dinheiro trocado pra fazer compras em sua loja ou em qualquer outra dentro do território nacional. Você tem o livre arbítrio pode se esforçar em manter um caixa de troco e atender sempre a quem procura comprar o seu produto mantendo o seu comércio ; ou negligenciando , colocando a culpa nos clientes,nas leis ou sabe se lá em quem . Mas lembre se que isso pode minar o seu ganha pão e até mesmo te levar a responder processo judicial por destratar os seus clientes. 

  2. Tenho um brechó onde estou vendendo cada peva a R$ 2.00

    Já faço um valor que facilita as pessoas terem trocado.

    Uma cliente veio comprar uma peça me deu 50.00 não tinha troco a mesma achou e me deu uma nota de 2.

    Depois veio outra pra comprar uma peça e queria me dar R$ 100 

    Não posso ficar trocando notas altas

    Nem tenho como

    Vai dá consciência do cliente te que as vezes só para pra ter troco fácil tbm

  3. Estive essa semana em uma casa lotérica, efetuar o pagamento de algumas contas, a atendente me disse que não podia pagar a conta pois não tinha troco, caso aconteça de novo o que devo fazer?

  4. Se uma pessoa compra algo no valor de 2.99 e vem com uma nota de 100 e obrigado a trocar mesmo não tendo o valor de troco?

    1. Olá, Emeli
      Se a loja não tem troco, fica difícil…. Apesar, que as lojas precisam ter troco, mas com o crescimento do uso de pagamentos com cartões, elas têm reduzido a quantidade de dinheiro vivo

  5. Sinceramente, tudo nesse país é complicado. Quem faz questão de 5 centavos que é o valor de uma bala ? Tem que ser muito medíocre.
    Fora que o cliente quer trocar nota de 100 ou 200 fazendo duas comprinhas bestas… quer que eu tire o troco da onde? Da minha bunda ? Fala sério, tenho um comércio e não um banco. Essa parte do código do consumidor é ridiculamente mal feita e egoísta.

    1. de cinco em cinco centavos o mercadinho vai enchendo o seu cofrinho né ?!?! ainda que seja 5 centavos, não lhe pertence ! Se ficar faltando 5 reais por parte do cliente, vc vai aceitar balinhas também ? o que pra vc pode não ser nada, pra outras pessoas podem ser, principalmente num país onde muitas famílias literalmente contam moedas pra comprar 1 litro de leite.

    2. Concordo plenamente, ainda acho o Brasileiro mediocre achando que o comerciante nao troca pq quer guardar o troco? todos precisam trabalhar e vai da conciencia de cada um msm.

  6. Faço copias em uma papelaria, e recorrentemente tenho dar troco de R$ 100,00 para retirar R$ 0,15; R$ 0,25. Entendo que o cliente na maioria das vezes não tem troco. Mas fica dificil acredita que a pessoa leva R$100,00 para tirar uma copia ou comprar uma balinha. Algum sei que alguns fazem de proposito “Depois eu deixou aqui” e nunca voltam.

  7. as pessoas não tem que gastar pelo menos R$.8.00 para o comerciante ser obrigado a dar o troco? e se gastar menos o comerciante não é obrigado a vender ou trocar?

    1. Foi em rede grade de supermercado aqui em Brasília, queria comprar um suco no valor de 12,00, iria pagar com uma nota de 100,00. A menina do caixa me informou que ele não estão dando troco em notas de 100,00 e 50,00 e muito nhã compra estava sendo cancelada. Falei com gerente que iria verificar se essa prática era legal. Ela falou vai procurar orientação jurídica.

  8. É necessário ter jogo de cintura e saber negociar com o cliente, ter um caixa reserva, ter parceiros comerciais próximos. Quem quer vender se vira. Mas muitas vezes eu sou obrigado a recusar venda mesmo, principalmente no início do dia, quando ainda nem teve movimento e a pessoa me vem com nota alta (50, 100) pra uma compra de 5 reais. Eu raramente me nego a trocar, salvo esses ratos casos.

  9. Trabalho para a empresa McDonald’s dentro de um shopping, lá existem 3 quiosques e o restaurante central da empresa.
    As vezes só estou com o dinheiro do fundo que é 50 reais e chegam alguns clientes para comprar casquinhas com 50 reais eu cogito eles fazerem o pagamento por pix ou cartão, quando não consigo trocar o dinheiro ou peço que o cliente vá até o Restaurante do McDonald’s realizar a compra lá.
    já que lá que fica o cofre.
    Isso é errado? Se sim, oq devo fazer?

  10. Bom dia. Fui na padaria e minha compra deu 35, paguei com uma nota de 100 e a caixa disse q não tinha troco. Não consegui comprar e fui embora frustrado. Tá certo?

  11. Foi em rede grade de supermercado aqui em Brasília, queria comprar um suco no valor de 12,00, iria pagar com uma nota de 100,00. A menina do caixa me informou que ele não estão dando troco em notas de 100,00 e 50,00 e muito nhã compra estava sendo cancelada. Falei com gerente que iria verificar se essa prática era legal. Ela falou vai procurar orientação jurídica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore