FINANÇAS
Consignado é uma solução para pôr as dívidas em dia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
consignado

Mas só o consignado não basta. É fundamental implementar ações de controle e redução de gastos. كيف تربح مراهنات كرة القدم Ou seja, educação financeira

Com as taxas Selic e de endividamento das famílias nas alturas, é preciso mais que jogo de cintura para manter as contas em dia. É necessário educação financeira para entender quais soluções podem ser implementadas. Assim, as dívidas não virem uma bola de neve, como é o caso do cartão de crédito cujos juros anuais quase chegam a 400% ao ano.

O cartão de crédito, aliás, está entre as principais dívidas dos brasileiros, seguido pelos carnês e financiamento de carro.

Uma solução para pôr em dia as dívidas é o empréstimo consignado, pois tem taxa de juros menor. Mas, contudo, só o empréstimo não basta. É fundamental implementar ações de controle e redução de gastos.

O que deve se considerar antes de pedir consignado?

Damião MoraesConforme Damião Moraes, sócio da Somos Financeira, o consignado é uma linha de crédito que fica disponível no cadastro do cliente. A tomada do crédito se torna algo muito mais viável por existir uma pré-aprovação do sistema bancário junto ao INSS. “A margem consignável é de fácil acesso. Por conta disso, é necessário que o consumidor tenha consciência de que o crédito que será disponibilizado deve resolver o seu problema e não lhe causar mais um. Acrescentando mais uma dívida que vai impactar diretamente no seu contracheque”, pontua Moraes.

É preciso, ainda, considerar o valor da parcela e o prazo daquele crédito, além do saldo final que será gerado. Além disso, é preciso colocar em uma balança e considerar outros custos ativos para que não se contraia mais uma dívida que não se consiga arcar quando juntar com as demais.

Quando faz sentido solicitar um consignado e por quê?

Um bom controle da vida financeira é sempre a melhor opção para que o consumidor não caia na tentação de pegar o crédito e não resolver problemas que realmente importam e dessa maneira contrair uma dívida desnecessária.

Um exemplo muito clássico, conforme Moraes, é quando o consumidor possui uma dívida de cartão de crédito no qual o saldo devedor não para de subir por conta dos juros. E o valor da parcela mensal daquela dívida impacta diretamente na vida financeira da pessoa. “Diante disso, o crédito consignado pode ser um grande aliado. Ele é uma linha que tem a menor taxa de juros do mercado e com parcelas fixas”, explica o sócio da Somos Financeira. Ou seja, o consumidor pode adotar o crédito consignado para eliminar uma dívida com juros maiores e com alto poder de impacto no efeito bola de neve.

O que deve ser analisado na hora de escolher o empréstimo?

O primeiro ponto é entender se o valor da parcela vai ficar dentro dos custos mensais. Além de analisar a taxa de juros e o prazo contratual. É preciso, ainda, identificar se a instituição financeira oferece um bom atendimento. Ela deve esclarecer todas as dúvidas e dar suporte durante todo processo. Assim como as melhores condições e vantagens para tomada do crédito.

Outro ponto importante, destaca Moraes, é a segurança da operação, pois todas as etapas precisam ser concluídas com anuência e entendimento do consumidor. Por se tratar de operação financeira, portanto, as etapas e protocolos precisam ser cumpridos conforme determinação das intuições reguladoras.

E por fim, verificar o CET (custo efetivo total), que nada mais é do que o custo geral da operação, no qual consta todos os encargos, tributos e despesas sobre o empréstimo contratado.

Qual o perfil de empréstimo ideal para funcionários públicos?

A mesma linha de crédito que é disponibilizada para o INSS também fica disponível para o servidor público federal: o crédito consignado – desconto em folha. A diferença é que o prazo pode chegar até 96x enquanto o do pensionista e aposentado do INSS é de até 84x. لعبة بينجو اون لاين

Quais são os cuidados que deve se tomar após a solicitação de empréstimo para não virar uma bola de neve?

O primeiro é entender que o empréstimo consignado como qualquer outra linha de crédito vai se tornar uma dívida ativa mensal.

Por isso é importante ter consciência da renda real, custos fixos e se livrar de dívidas desnecessárias – pois vai abrir margem para um respiro financeiro gradativo e a possibilidade de economizar uma grana no final do mês. Com isso, o tão temido efeito bola de neve vai se distanciando da sua vida. مراهنات التنس

Outro ponto essencial para não se tornar uma bola de neve é evitar fazer dívidas que fujam do seu custo mensal e não contratar empréstimos de pequenas quantias a troco de nada. “É importante ressaltar que o INSS permite até 9 linhas de crédito no contracheque. Por mais que o cliente tenha margem disponível para a contratação de mais um empréstimo ele não consegue, caso chegue no limite de linhas permitidas pelo órgão.” Vai ser necessário quitar algum empréstimo ativo ou esperar terminar o prazo contratado.

Fonte: Somos Financeira

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore