FIQUE LIGADO
Perda de alimentos por falta de luz

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

O consumidor que teve perda de alimentos em decorrência da interrupção do fornecimento de energia elétrica deve recorrer ao Procon de sua localidade

A perda de alimentos estocados na geladeira ou freezer em razão de interrupção de energia elétrica é passível de ressarcimento. O consumidor que enfrentar essa situação deve, primeiro, procurar a empresa de energia elétrica de sua localidade. Se a resposta for negativa, o próximo passo é o Procon.

Para acionar o órgão público de defesa do consumidor, é preciso munir-se de provas, como fotografar o interior da geladeira ou freezer e juntar notas fiscais de forma a comprovar os valores gastos. “Se o consumidor individualmente acionar o Procon-SP, iremos atendê-lo em sua demanda, encaminhando a solicitação de ressarcimento à empresa e até abrindo procedimento administrativo”, explica Fátima Lemos, assessora técnica do Procon-SP.


+ Energia elétrica queimou seu aparelho?

+Entenda o que é DIC e FIC na sua conta mensal de luz

+Tarifa social: veja se você pode solicitar


O acolhimento da solicitação de ressarcimento de perda de alimentos pelo Procon-SP só será feito se o consumidor não for o responsável pela causa de falta de energia.  Aí, o órgão fará uma leitura sistêmica do Código de Defesa do Consumidor para levantar os artigos que podem ser usados na defesa do cidadão. “O artigo 20 é um deles. Nele está estabelecido que o fornecedor de serviços responda pelos vícios de qualidade”, acrescenta a porta-voz do Procon-SP.

Fátima Lemos destaca que a regulação do setor elétrico não é expressa no dever de ressarcimento por perdas de alimentos, mas ainda assim o consumidor tem direito à reparação.  “Mesmo que a empresa não tenha dado causa à interrupção da energia, ela tem responsabilidade. Faz parte do negócio lidar com chuva, com as situações do tempo.” Em São Paulo, a Eletropaulo (hoje Enel) avisa que, conforme regulação da Aneel, só são reembolsados os gastos com aparelhos danificados.

O Ministério da Saúde afirma que o tempo máximo de conservação dos alimentos dentro de uma geladeira fechada sem energia elétrica é de 4 horas; no freezer, de 24 horas se meio cheio e 48 horas se estiver cheio.

Atualizado em 09/01/2019

Atualizada em 19/04/2023

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

8 respostas

  1. Hoje estou com 50 horas falta de energia na minha residência no bairro tem tenho criança no local já tenho vários protocolos e 2 reclamações agora última informação prevista pra 19:00 horas 

  2. Estou desde quinta feira sem energia,com vários protocolos,vou perder meus alimentos,?Levamos morador em cadeira de roda para o hospital,em virtude de elevador parado.

  3. A energia da casa da minha mãe já caiu 2 vezes essa semana, no momento ela está sem energia o primeiro evento durou aproximadamente 15hrs o segundo já está completando 12hrs e até agora nada, ela está se recuperando de uma cirurgia e precisa da energia elétrica pra se locomover pela casa, está tendo muita dificuldade, fora o prejuízo com alimentos, oq devo fazer a respeito.?

  4. Bom dia estou desde do dia 3 sem energia devido ao mal tempo ,pois tenho uma pizzaria ,não posso trabalhar pois não tem energia e as mercadorias estão estragando , prazo dado para normalização e dia 7 posso pedir ressarcimento

  5. Hoje, dia 06/11/2023 ( segunda -feira), 09h08min, ainda estou sem o fornecimento de energia pela ENEL, já se completaram 4 dias e tive uma perda de quase R$600,00, de alimentos que estavam estocados em meu freezer e geladeira. Além da perda material ainda tem o prejuízo psicológico, pois ao entrar em contato com a ENEL, o atendente informou de forma equivocada que não há ressarcimento de danos com relação aos alimentos que perdi. Precisamos de uma providência prudente pois aquilo que foi estocado nem sempre guardamos a nota por sermos consumidores e não empresas, restaurantes e comércio. Dignidade já.

  6. Estamos c/ energia fraca desde sábado (03) a tarde. Não funciona chuveiro, tv, nem geladeira.
    No domingo voltou, mas não ficou nem uma hora normalizado.
    É zona rural, e até a água potável está acabando porque a bomba do poço não funciona tendo somente uma fase da energia.
    E o mês passado foi a mesma situação, o mesmo descaso.
    Temos idosos na casa, e mesmo assim, não dão prioridade. E mais, não houve chuva nem ventania p/ justificar essa falta de energia dessa vez.
    Estamos desolados, sem ter a quem recorrer.
    A EDP não responde nem ao PROCON.
    Estamos perdendo comida no congelador, e não temos direito nem a um banho quente.
    Quando esquecemos de pagar a conta, vira justificativa p/ falta de energia. E qdo pagamos a conta, qual o motivo? Não há nenhuma melhora na rede de distribuição!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore