NO VERMELHO
Procon-SP tem programa de ajuda a endividados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Para participarem do programa do Procon-SP de endividados é preciso ter a maior parte da renda comprometida por dívidas vencidas ou a vencer

Os endividados podem procurar o Programa de Apoio ao Superendividado (PAS), do Procon-SP.  A adesão ao programa vem registrando aumentos consideráveis. Desde 2012, a equipe do PAS fez mais de 31 mil atendimentos, sendo que no ano passado foram prestados mais de 6 mil atendimentos e, neste ano, 1.690. Há também orientação por telefone e as palestras continuam sendo realizadas normalmente.

 


Leia também:
+ Saiba como fazer negociação online de dívidas com os bancos
+ Nem tudo é permitido na cobrança de dívidas
+ Venda de dívidas é prática legal. Saiba o que fazer


 

Este serviço para os endividados compreende análise da situação econômica, curso de orientação financeira, planilhamento de receitas e despesas, renegociação de dívidas e, se necessário, audiência de conciliação de dívidas com os credores. “Em geral, o Procon-SP consegue 90% de sucesso nos casos atendidos até o final e, após renegociações e a audiência de conciliação, as dívidas caem para até um quinto do total devido, pois são eliminadas todas as gorduras de multas e taxas indevidas”, informa o órgão de defesa do consumidor.

“Podem procurar o núcleo pessoas físicas que tenham a maior parte de sua renda comprometida por dívidas vencidas ou a vencer com bancos, cartões de crédito, financeiras e empresas de varejo”, explica o Procon-SP. Não são atendidas pelo programa as dívidas de multas, indenizações, taxas de condomínio, aluguel, pensões alimentícias, impostos (dívidas fiscais) e parcelas do sistema habitacional. A atuação é restrita a renegociação de débitos proveniente de juros e multas passíveis de renegociação.

Veja como participar do programa

1 – TRIAGEM

  • Compareça no CEJUSC (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania), na Rua Barra Funda, 930, 2º andar, das 10h às 16h, onde serão realizados os seguintes procedimentos:
  • Análise do perfil do socioeconômico do consumidor;
  • Emissão de extrato do SCPC/Serasa;
  • Fornecimento das orientações para participação do programa

2 – ENTREVISTA

  • Após seguir as orientações para participação no programa, o consumidor agendará a entrevista no Núcleo de Tratamento do Superendividamento, que será realizada na Rua Barra Funda, 1.032 – das 9h30 às 17h.

3 – PALESTRA DE INSTRUÇÃO

  • É obrigatória aos participantes do programa;
  • A inscrição é aberta para o público em geral (superendividados ou não);
  • Serão dadas orientações que auxiliam na renegociação das dívidas;
  • As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site da Fundação no endereço  ou pelo telefone (11) 3824-7069, no horário das 9h às 17h.

 

Fonte: Procon-SP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

5 Responses

  1. Achei interessante ,peço a vossa senhoria uma orientação de cobranças de dividas a mais de sete anos que tenho com o banco Itaú,quero pagar minhas dividas,mas o banco levou pro lado judicial e o mesmo vem me cobrando nos dias que não tenho condição de fazer qualquer pagamento agora e sim devo ter condições de refinanciar no mês de julho pra agosto,peço encarecidamente um auxilio de vossa senhoria uma solução de como fazer essa pendência

    1. Jorge

      Procure o banco e faça uma proposta de renegociação da dívida. Esse é o melhor caminho. Ou, então, procure o Procon de sua localidade para que eles façam a mediação dessa negociação

      1. bom dia! 

                                amigo  fiz um inprestimo na caixa economica federal, no valor de   39 mil reais,   na época tinha uma firma pessoa juraica, trabalhava com comercio tinha um irmão meu que tomava conta, e eu trabalhava de carteira assinada, numa terce risada da cemar.  mas teve um problema no comercio e ñ consegui mas pagar a divida falir.fiquei sem nada, e devido meu nome e pra restrição pedir meu emprego que tinha de carteira assinada.             e   agora veio um oficial de justiça aqui na minha casa e deixou uma intimação, pra min comparecer na justiça federal dia 02/04/2017 estou pensando aqui por que ñ tenho condições de paga. esse debito, estou desempregado a 2 anos, oque  pode acontecer com minha pessoa física? oque devo fazer ? nesse caso ai quais são as sansão juritica que posso reseber?

        1. Olá, Pedro

          Você precisa comparecer à audiência e provar para o Juiz que não tem recursos para pagar a dívida. O juiz é que vai determinar o que vai ocorrer. Se você não for, aí poderá ter problemas, uma vez que não se defendeu e a sentença pode ser pior pra você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore